sábado, 27 de maio de 2017

AMOR



O amor é como a chuva.
Às vezes é uma neblina,
Uma chuvinha fina.
Apenas uma paz
Ele traz.
Mas nem sempre é assim.
Pode ser tempestade.
Chega e faz um rebuliço,
Transforma, destrói
Um pobre coração
Que jamais poderá ser
Consertado, remendado.
Ficará para sempre
Com as marcas
Que ali passou um amor.
E como vendaval, não como neblina,
Destruiu, aniquilou.
Uns dizem que deixou dor
Porque era paixão.
Que nunca é chuva fina,
Mas furacão.

sábado, 20 de maio de 2017

FAXINA INTERNA



Dias chuvosos e frios
Podem ser tristes e vazios.
Mas pode também ser adequados para reflexão.
Para fazer um balanço da vida,
Chegar uma conclusão,
Se ela está de acordo o seu querer
Ou precisa refazer
Aqui e ali.
Aparar as arestas,
Jogar fora crenças,
Velhas esperanças,
Sonhos e tudo que já não presta.
Como uma casa, seu computador ou celular
Às vezes é necessário fazer uma faxina.
Deletar coisas inúteis.
E sacudir a poeira,
E envernizar
Aquilo que ainda serve para ser usado.
Como projetos esquecidos,
Que estão há muito tempo guardados,
Mas que não devem ser desmerecidos.
Talvez na primeira limpeza,
Não jogue fora tudo que deva.
Seja  muito apegado a tudo que está acumulado.
Por isso que muitos possuem dentro de si
Enorme quarto de entulho.
Pior ainda são aqueles
Que não notam que muita coisa perdeu a validade
E continuam encarando paradigmas,
Ainda aprendido como crianças,
Como verdades.
Mas persista vasculhando suas gavetas internas
Com constância.
Pouco a pouco,
Irá se desapegando de tudo que não tem valor.
Caminhará mais leve e feliz
Chegando a destinos que nem mesmo sonhou.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

MEU VÍCIO


Você é lindo.
E não me canso de lhe olhar.
Seja acordado ou dormindo,
Eu lhe acho a coisa mais perfeita.
Me enfeitiça,
O meu desejo atiça.
Não é necessário
Nem ficar sem roupa
Para me deixar louca.
E você sabe muito bem como usar
Língua, lábios e dentes.
E seus beijos mais quentes
Toca cada cantinho do meu corpo.
Devagarzinho ou de forma desesperada
Me tornando a mulher mais tarada.
Não deixa um só espaço sem acariciar.
E seu olhar malicioso e devasso
Se delicia ao ouvir os meus gemidos
E me ver contorcer de prazer.
E eu não me envergonho nem um pouco.
Sua pele na minha pele e corpo no meu corpo
Aguça todos os meus sentidos
E me liberta de todos os tabus.
Sou viciada em você
E não quero jamais deixar de ser.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

LIBERDADE DE EXPRESSÃO OU AVACALHAÇÃO



Essa confusão no nosso cenário político é um prato cheio para os criativos piadistas brasileiros.
E não perdoam ninguém. Toda a família do político que está metido na confusão passa a ser inspiração para as piadas. Se bobear incluem até os animais de estimação.
Não perdoam as crianças, pessoas idosas, e muito menos os parentes mortos.
E não vou negar, as brincadeiras são imensamente criativas e não tem como controlar para não rir.  Mas acho graça sim, como todos os demais. Porém acho também que  a maioria delas são desrespeitosas. Por exemplo, o que tem a ver a vida sexual do político, se o crime que ele está sendo acusado não é relacionado a isso? Mexem com intimidades demais, sendo demasiadamente invasivos.
Brincadeiras que  podem afetar familiares que não estão nem fazendo parte da confusão. Talvez o único crime que cometeu foi ser filho ou esposa de político.
Sei que pode ter um filho ou esposa que não seja inocente, mas quem faz a piada nem está preocupado em saber se a pessoa está fora do assunto ou não.
E pior ainda, quando mexem com pessoas que nem aqui entre nós estão mais. Como acontece quando usam e abusam de um parente morto do político.
Eu penso que as piadas passam dos limites. Querem apenas criar motivos para risos, sem saber se isso machuca ou pode gerar problemas. Pois pessoas não são serem fictícios, possuem sentimentos e  precisam tocar a vida. Não são bonecos ou muitos menos são brindados contra esse bullying que sofrem incessantemente.  
Com os meios de comunicação tão eficientes, uma imagem, vídeo, texto ou áudio com brincadeiras são repassadas com rapidez espantosa e até quem está sendo usado na piada logo a receberá através de alguma rede social ou verá em um site.
Muito diferente de antes, que a brincadeira serviria de diversão apenas dentro de um círculo social, muitas vezes, distantes da pessoa que estaria sendo criticada.
Hoje essas piadas vão machucar muito mais e estão cada vez mais grosseiras. E engraçado que se algum artista for criticado, dependo o motivo da piada, podem processar a pessoa que deu inicio ao bullying. Porém no cenário político parece que tudo é permitido. Posso estar errada, mas nunca vi citar que uma esposa, filho ou mesmo o próprio político processou algum internauta por uma piada preconceituosa.
Sei que existe a liberdade de expressão, mas acho que o povo também avacalha demais e abusa desse direito.
Dou  graças por não ter pai,irmão ou algum parente próximo que exerça algum cargo político, pois não saberia lidar com isso.